Domadora ou Companheira Leão: importante é ser mulher

CaL Eunice Rodrigues de Mello Junqueira *
A História da Educação, através dos tempos, revelou, sem máscaras, que se tem feito, sob uma perspectiva androcêntrica, isto é, centrada na figura masculina.

Em relação à mulher, pela sua natureza e funções específicas e particulares de reprodutora da prole, com tudo o que lhe diz respeito, incluindo a gestação, o parto, a amamentação, os cuidados com os filhos, a tradição determinou que ela fosse confinada ao lar, impedida de realizar outros papéis sociais, então considerados de domínio masculino, até porque era tida como intelectual e socialmente inferior ao homem.

Essa característica de inferioridade permaneceu, mesmo em se tratando de rainhas ou princesas, relegando-se a mulher à subordinação, à passividade, à dependência, aprisionando-a a estereótipos, tais como: "a mulher é sensitiva, amorosa, altruísta, agindo com o coração e com desprendimento, sendo a sombra benfazeja do homem que é racional, impetuoso, decidido, capaz, forte e objetivo".

É interessante observar e refletir sobre como a sociedade e as sociedades complementares foram se formando, mantendo esses mesmos estereótipos em todo o mundo, nelas se incluindo os Lions Clubes.

O absurdo dessa situação, sobejamente conhecida pela humanidade, precisou vir à tona, com maior ênfase, graças às próprias necessidades sociais, a movimentos femininos e exemplos de personalidades femininas que marcaram a história, rasgando barreiras de preconceitos, fazendo presença no mundo, ganhando destaque e projeção social, sem usar as armas da hipocrisia ou da sedução.

Fatalmente, esses movimentos chegariam ao Lions que houve por bem regulamentar a admissão de mulheres como Companheiras-Leão e somente no final dos anos 80!

Entretanto, a situação em relação à mulher, embora bastante modificada, ainda permanece no mundo, quer pela resistência masculina, quer pelo comodismo feminino. Se assim não fosse, que necessidade haveria de se comemorar o "Dia Internacional da Mulher"? Indo mais além, como reagiria a sociedade se fosse comemorado o "Dia Internacional do Homem"?

Simone de Beauvoir afirma que "ninguém nasce mulher: torna-se mulher". Esse princípio exige uma postura feminina corajosa, uma consciência plena do "eu sou". De sua natureza, sobre as diferenças que existem, sim, entre homem e mulher, nenhuma delas significando inferioridade ou superioridade, todas, perfeitamente sintonizadas no melhor sentido do desenvolvimento pleno da mulher como "pessoa humana", esse conceito orientando outros como, "crer", "estar", "querer", "poder".

Assim pensando, voltamo-nos para a marcante e indispensável participação feminina no Lions, chamando a atenção para a necessidade de conscientização das mulheres em relação ao serviço leonístico que vêm prestando, examinando suas condições de atuação, suas oportunidades de realização pessoal e social, o nível de gratificação experimentado ao colaborar, ao influir, ao ajudar, ao opinar, ao executar, ao desempenhar-se por si mesmas ou em nome ou lugar de outrem.

Não é raro ouvir ou constatar registros em que existem citações do tipo: Companheiro (o nome é geralmente, completo) e sua Domadora, sem citação do nome ou somente o primeiro nome, ou, ainda, apresentação da mulher como Domadora de Fulano (sem qualquer citação de seu nome), como se fosse gratificante à mulher ser uma sombra ou ser aquela que justifica o ditado: "Atrás de um grande homem há sempre uma grande mulher".

Ainda é fato visível, existirem muitas Companheiras-Leão que permanecem ou adotam uma postura secundária nos Clubes, nas Convenções, deixando de participar de reuniões ou plenárias, assumindo uma atitude passiva perante as discussões e decisões, minimizando a importância de sua posição que lhes faculta as mesmas prerrogativas masculinas no Lions.

Há necessidade, ainda, de que a mulher, no Lions, avalie a importância das tarefas que executa, sua satisfação ou não pelos resultados auferidos, a consistência ou a improvisação de suas ações, a sobrecarga ou descompromisso impostos pelas tarefas delegadas e propor a si mesma, uma opção criteriosa que lhe outorgue ser Domadora, ser Companheira-Leão, ou deixar de ser Domadora para fazer-se Companheira Leão.

Entre uma e outra questão, vale considerar o trabalho leonístico feminino, pela resposta que for dada à questão: Até que ponto ele tem proporcionado à mulher, como pessoa diferente do homem que é, a consciência de sua independência, individualidade e realização pessoal?


CaL Eunice Rodrigues de Mello Junqueira * CaL Eunice Rodrigues de Mello Junqueira
Diretora de Comunicação do LC SP Tucuruvi - Distrito LC-2
Editora do Boletim "Leão Gafanhoto Verde" - LC SP Tucuruvi
Assessora Distrital de Educação e Cidadania - Distrito LC-2
Assessora do Boletim da Governadoria do Distrito LC-2
Assessora Distrital da Revista The Lion Brasil Sudeste
Diretora de Questões Educacionais e Alfabetização da Fundação Lions do Distrito LC-2
E-mail: eunicejunqueira@ajato.com.br
Não deixe de ler também...
O pequeno Júlio Macarini Pacheco, no momento em que recebe o título de Companheiro de Melvin Jones

Bebê é o mais jovem companheiro de Melvin Jones do mundo

Júlio Macarini Pacheco, com apenas três meses de idade, tornou-se o mais jovem Companheiro de Melvin Jones do mundo! A ideia foi do novo Presidente do Lions Clube Novo Hamburgo - Terceiro Milênio, CL Vilnei Edmundo Lenz, que assumiu a presidência na época do nascimento do bebê, coincidentemente filho de seu antecessor no cargo, Jardel da Mota Pacheco.

 
 
 
 
Clique para voltar à primeira página

Choose other language
Escoja otro idioma
Click the UK flag for a message in English   Haga click en la bandera de España para un mensaje en español

Logotipo I Believe, do Presidente Internacional

Instruções Leonísticas
Clique para voltar à primeira página
Conteúdo relacionado:
Digite abaixo o que procura no site Instruções Leonísticas:
 

Participe do site Instruções
Leonísticas: envie artigos, notícias, links ou eventos.
Clique aqui e veja como.


Sites em destaque:

Leia a coletânea Instruções Leonísticas Motivacionais Logotipo Rosane de las Américas
Visite o site da
Dir. Internacional Biênio 2008/2010 Rosane Vailatti


Visite a Fundação Lions Internacional

Visite o site da AGDL e tome conhecimento de todas as notícias e assuntos atinentes à associação
Associação dos Governadores dos Dist. Múltiplos L
Conheça o Clube Filatélico do Lions Internacional que congrega filatelistas associados dos Lions Clubes em todo o mundo
LISC: Lions International Stamp Club

Leia aqui artigos sobre jornalismo, educação, tecnologia e as combinações disso tudo
A Apple deveria tirar seus advogados de cena e deixar seus engenheiros liderarem a disputa com a concorrência. Ainda mais se pensarmos que a mesma Apple já foi uma "pirata".