Liderança - Motivação - Sucesso

CL EGD Ayrton Pinassi *
Preâmbulo:

Em qualquer organização é necessária a motivação, para levar os objetivos ao sucesso.

No entanto, tal escopo, muitas vezes, requer mudanças, que podem trazer conseqüências traumáticas para o grupo.

Aí surge a figura do líder, único elemento que não teme as mudanças, levando o grupo todo a aceitá-las.

Em função disto, inexiste a possibilidade de se discorrer sobre motivação e sucesso, sem a figura do líder, que os implementará.

Em assim sendo este trabalho alicerça-se em uma tricotomia: - liderança-motivação-sucesso, que, conforme ver-se-á, são interdependentes entre si.

Liderança:

Onde há um grupo desenvolvendo alguma atividade, seja ela qual for a figura do líder logo se destaca dos demais, que, sem pedir licença, mas, também, sem impor de forma autoritária, é capaz de perceber, de imediato, as necessidades e as potencialidades de cada um e, de maneira espontânea, começa a comandar. Criatividade e entusiasmo são as características que o diferenciam, reitera-se, de imediato. A sua sensibilidade permite estabelecer empatia com todos os membros do grupo, o que facilita seu trabalho de motivar, estimular, ouvir e encontrar formas de colocar em ação as idéias que surgem.

Livre para pensar, livre para criar, livre para agregar.

Outra capacidade importante do líder é estar sempre preparado, em busca de atitudes que poderão servir de suporte para reações adversas que, inevitavelmente, surgirão, principalmente no ambiente do trabalho.

Criar é, também, detectar o quanto está sendo repetitivo nas decisões ou atitudes, sem sentido. A inovação deve ser vista como parte do processo e não algo que pode ser deixada para depois.

Dicas ao líder:

Possibilite a criatividade, pois o espírito inovador e criativo faz parte das características do indivíduo de sucesso, pois é ele livre para pensar, livre para criar e livre para agregar.

Para inovar é preciso olhar para frente, pois da quantidade de idéias pode-se extrair a qualidade desejada.

Trate suas metas com criatividade; copiar um negócio é mais perigoso do que criar; temos que temer os modismos, pois o único ganhador é o que cria e não o que se adapta.

Lidere com exemplos - seja criativo, sendo certo que a liderança criativa é aquele que provoca.

Por isto é importante ter motivos para criar meios para transformar as ilusões em atitudes; gerar e aproveitar oportunidades;

Na verdade, como já foi dito, deve o líder explicar que o caminho imaginado para qualquer movimento é, atualmente, um antídoto contra a intranqüilidade e incerteza futuros.

Líder e liderança não são iguais, pois enquanto o líder é uma figura permanente, a liderança pode ser compreendida como um caminho a ser trilhado; contudo nunca acaba e, durante a trajetória, constrói-se a sabedoria de relacionar-se com o outro. A liderança acontece oportunamente, não sendo algo que se mantém por tempo indeterminado - a liderança distingue-se ainda do líder por seu enorme alcance, objetivos, resultados e sutilidade na maneira de atuar.

Exercer a liderança requer, também, a quebra de paradigma no qual entende-se que líder é apenas um, e este é quem resolve os problemas; significa o exercício compartilhado de todos do grupo, incluindo a liderança, em algumas oportunidades, por tempo determinado. É então sair do lugar comum e crescer, construindo, conjuntamente, a história da qual faz parte.

Só é líder quem lidera outros líderes; liderar medíocres não é liderança, é chefia.

Hoje o líder deve ser um empreendedor e deve se utilizar da liderança criativa para obter resultados satisfatórios.

Esta a razão pela qual deve ter de início, liderança de si mesmo, sendo independente; deve ter liderança da equipe, aproveitando as características e potencial de seus liderados e desenvolvê-los e, finalmente a liderança organizacional, conseguindo, conseqüentemente, a liderança total.

O líder bem sucedido é aquele que sabe comportar-se adequadamente de acordo com as diversas situações, ou seja, é aquele que consegue perceber cada uma delas e adaptar o método de liderança de acordo com as circunstâncias.

A liderança pode ser desenvolvida a partir do momento em que o líder tenha como característica básica um foco de objetivos e vontade de ajudar o outro, regatando o potencial de cada indivíduo e estimulando-o a desenvolvê-lo. Liderar um grupo requer uma liderança pessoal, isto é, tem-se primeiro que conhecer a sua própria vida, tomando conhecimento de suas habilidades, limitações, pontos positivos e negativos, sendo uma pessoa independente, para depois liderar de forma criativa um grupo social. Dessa forma, o líder deverá perceber sua organização como um todo, definir um planejamento estratégico, possibilitando, assim, condições de elaboração de metas, conduzir seus liderados, para, conseqüentemente, conquistar os objetivos organizacionais.

Entende-se como liderança criativa, a maneira de pensar, sentir e atuar de forma visionária, futurista e pro-ativa.

O líder é, acima de tudo, aquela pessoa que todos querem seguir, devendo ser, também, um bom ouvinte. Muitos líderes baseiam-se em outros, porém, cada situação demanda um tipo de liderança. A liderança é mais que uma arte, é uma técnica que pode ser assimilada, aperfeiçoada e adaptada.

Assim percebe-se que os líderes baseiam-se em outros líderes para comportar-se de determinada forma. No entanto, pode ser líder em determinada ocasião e seguidor em outras. Por isto é preciso entender que um bom grupo é aquele constituído por diversos líderes.

A eficácia de uma liderança depende da situação, do grupo, dos seguidores e do próprio líder.

Atitudes dos líderes: (algumas já descritas):

Ouça mais e mande menos

Motive-se e motive.

Estimule.

Delegue.

Flexibilize-se.

Possibilite a criatividade.

Trabalhe em equipe.

Feedback.

Comunique-se.

Busque oportunidades.

Tenha transparência total.

Administre conflitos.

Avalie os resultados.

Faça auto-avaliação.

Administre inseguranças.

Assuma seus erros.

Arrisque-se.

Busque o aperfeiçoamento.

Busque qualidade de vida.

Encoraje.

Pergunte-se:

O que fazemos de melhor e, portanto, deveremos continuar a fazê-lo?

O que fazemos de ruim e deveremos cessar de fazê-lo?

O que não faço e deveria fazê-lo?

Motivação:

Motive-se e motive. Partindo de ponto de vista individual, perceba, respeite e considere as diferentes necessidades dos seus colaboradores, utilizando-se disto para liberá-los.

Segundo Sêneca "merecem louvor os homens que em si mesmos encontraram impulso e subiram nos seus próprios ombros." É fácil verificar que as pessoas mais esforçadas e motivadas não coincidem com as de maior coeficiente intelectual. Contudo, se houver tal coincidência, a liderança e motivação serão muito maior.

Mas há pessoas inteligentíssimas que são preguiçosas e há pessoas de poucas luzes que mostram uma perseverança admirável.

É uma questão de força de vontade.

Parece claro que nas pessoas motivadas há toda uma série de sentimentos e fatores emocionais que reforçam o seu entusiasmo e a sua persistência perante os contratempos normais da vida.

A fé de uma pessoa nas suas próprias capacidades tem um surpreendente efeito multiplicador sobre essas mesmas capacidades. Aqueles que se sentem eficazes recuperam-se mais depressa dos fracassos, não se perturbam demasiadamente pelo fato de que as coisas possam correr mal.

Há bastante diferença entre dispor de uma determinada capacidade e ser capaz de utilizá-la. Por essa razão pessoas distintas com recursos semelhantes - ou a mesma pessoa em ocasiões distintas - podem ter rendimentos muito diferentes.

Como pode a imagem de si mesmo criar energia interior? É um fenômeno que pode ser observado claramente, por exemplo, nos desportos. Os treinadores sabem que, em determinadas situações anímicas, os seus atletas rendem menos. Quando uma pessoa sofre um fracasso ou se encontra perante um ambiente hostil, é fácil que se sinta desanimado e com falta de energia.

A nossa energia interior não é um valor constante, mas depende muito do que pensamos de nós mesmos. Se nos considerarmos incapazes de fazer algo, será extraordinariamente difícil que o faça, se é que chegaremos a fazê-lo.

A própria imagem tem um efeito decisivo em nossa energia interior. E nisto também se adquire um hábito: o tom otimista ou pessimista, o ângulo favorável ou desfavorável com que vemos a nossa realidade pessoal, também é algo que em grande parte se aprende, algo em que qualquer pessoa pode adquirir um hábito positivo ou negativo.

Há na atualidade indícios claros de que a predisposição para a depressão está a aumentar de modo preocupante entre os jovens. A tendência patológica para a autocompaixão, o abatimento a melancolia aparecem cada vez com maior freqüência e em idades mais jovens. Todos nós sofremos de fracassos que, momentaneamente, nos submergem numa situação de impotência ou desmoralização. Porque é que umas pessoas saem prontamente dessa situação, enquanto outras ficam nelas fechadas como se uma armadilha fosse? Porque as pessoas pessimistas dizem que os fracassos são culpas suas e tem caráter permanente, enquanto as otimistas são totalmente opostas, pensando que há coisas que não dependem delas e que as más situações não durarão para sempre, nem ocupam a vida toda, mas apenas uma parte dela.

J. Escrivá de Balaguer ensina que "não chegarás a conclusões pessimistas se te aperfeiçoares."

Conforme a educação recebida nós podemos dificultar ou favorecer a motivação.

O mundo emocional de cada um dificulta ou favorece a sua capacidade de pensar, sobrepor-se aos problemas, de manter com constância alguns objetivos. Por isso a educação dos sentimentos estabelece um limite de capacidade de fazer render os talentos de cada um.

Para a motivação são necessários alguns elementos:

Inteligência - As inteligências deverão ser usadas de forma paralela e não umas contra as outras.

Pensamento criativo - As pessoas devem fazer o que já fizeram, mas de um jeito melhor - devem utilizar a criatividade para fazer coisas melhores.

Pensamentos vertical e lateral - Enquanto o pensamento vertical (contínuo e orientado) desenvolve idéias, o pensamento lateral (descontínuo e gerador de idéias), dá as idéias.

È importante saber que os fatores extrínsecos são movimentos e os fatores intrínsecos são motivações.

As pessoas podem, também, agir levadas por um impulso interno, por uma necessidade interior; neste caso, existe uma vontade própria para alcançar o objetivo, existe motivação, que pode ser transformada em movimento permanente, por meio da doutrinação. Aliás, isso é o que as organizações produtivas buscam. Porém, na maioria das vezes, o que se vê é a aplicação de técnicas de estímulo ao movimento imediatista. O movimento é uma situação passageira; só dura enquanto persistirem os estímulos que o geraram. Além disso, a eliminação dos estímulos, normalmente, provoca insatisfação e um comportamento indesejável.

Enquanto os aspectos positivos de nosso âmago levam a uma motivação eficaz, existem fatores que devem ser eliminados, tais como se você se deixar dominar pelo:

Por isto é importante colocar-se na pessoa e no ambiente do liderado fazendo aquilo que gostaria que fizessem consigo.

Jamais o líder que pretende motivar para o sucesso pode ter as seguintes atitudes:

Da mesma forma não pode o líder motivador para o sucesso pensar negativamente: Recuse-se a aceitar o que não pode ser mudado - fixe-se em metas intangíveis.

Rejeite os seguintes fatos:

"Para conquistarmos algo na vida não basta ter talento, não basta ter força; é preciso viver um grande amor" (Wolfgand Mozart).

Sucesso:

O verdadeiro sucesso é:

Ser capaz de viver à sua própria maneira.

Ter felicidade com o sucesso;

Estar em paz e harmonia consigo mesmo.

O sucesso pressupõe pensar de maneira positiva sempre com as seguintes opções subjetivas:

A maior parte dos homens subestima a própria capacidade. Poucos, bem poucos mesmo, adquirirem a confiança em si mesmos, o que lhes dá força para enfrentarem, corajosamente, todas as dificuldades.

Um plano ou propósito é a única coisa capaz de coordenar o gasto de energia da mente. Sem um plano ou diretriz, a mente não pode organizar-se, pois essa organização é condição essencial de progresso.

O caminho do sucesso exige que a pessoa defina um rumo, escolha um objetivo a ser alcançado, uma diretriz, uma orientação certa. Quem não tem orientação, não pode ter ímpetos de subir. Quem não sabe para onde vai, acaba procurando um lugar cômodo, deixando passar as horas, os meses, os anos, sem variar a sua atitude passiva. Uma pessoa indiferente não pode sentir impulso nem decisão para chegar a outras situações ou condições.

Quem buscar o êxito deve:

O homem tem de lutar, tem de se esforçar, tem de fugir da rotina e da limitação, tem de empregar seus próprios recursos e se empenhar para arrebatar a adversidade, tem de avançar com passo firme para a conquista do que mais ambicione na vida.

Um dos pontos mais importantes no estudo das relações humanas é o que se refere ao fato incontestável de que, sozinho, nenhum homem pode obter sucesso, dado que sempre existe um responsável pelo sucesso do outro.

Com a vontade educada, o homem, não só adquire condições para impor-se a si próprio, como também as próprias idéias perante as outras pessoas.

Para atingir o sucesso, o líder deve proporcionar aos liderados o melhor atendimento possível, os serviços de melhor qualidade, o máximo de conveniência e o máximo valor, pois 68% dos que abandonam o líder, fazem-no motivados por alguma atitude negativa dele.

Repitamos sempre que a atitude é muito mais importante que a palavra.

Na verdade, a vontade é a maior de todos os poderes, é a essência do homem e a essência de tudo. É o poder que o ser humano possui de proceder livremente, é o que no mais íntimo da pessoa luta pelo objetivo de progredir e realizar.

O ser humano não é contrário ao que muitos imaginam, o simples resultado de forças exteriores ou dos agentes materiais do meio em que evolucionou, mas o produto da força interior da vontade que nele reside desde de sua origem e que o levou a constituir-se e desenvolver-se livremente.

É muito fácil criticar uma vitória; o difícil é obtê-la.

Tendo em vista, como já se mencionou que ninguém consegue o sucesso de per si, dependendo dos outros, devemos ter em mente na busca para o sucesso, que todos apreciam um bom atendimento e uma atitude vitoriosa, mas revoltam-se com pessoas grosseiras e hostis, quando aguardam um retorno telefônico que nunca acontece, ou ouvir uma resposta de que nada se pode fazer.

Todos ficam eternamente gratos e cooperam quando uma experiência negativa é consertada por uma pessoa cheia de consideração e que se preocupa e trata com muito respeito seus liderados.

A atitude pode fazer a diferença entre o sucesso e o fracasso; a sua atitude pode ser o fator decisivo pela qual as pessoas o acompanharão ou não na consecução do sucesso. A atitude delas é fruto de como são tratadas, da dedicação que lhes é dispensada, da clareza com que entendem o que almeja o líder, da satisfação conseguida quanto ao que foi desejado, a superação de suas expectativas, a atitude vitoriosa de quem é seguido pelas pessoas.

Fica, destarte, claro, que agindo como líder, motivando de forma efetiva aos liderados, conseguir-se-á o sucesso para a satisfação de todos.


CL EGD Ayrton Pinassi * CL EGD Ayrton Pinassi
EGD Ano Leonístico 2004/05 - LC-3
Assessor de Relações Públicas e Instrução Leonística do DLC-3
Associado do Lions de Piracicaba - Campestre
E-mail: aypin@terra.com.br
Não deixe de ler também...
O pequeno Júlio Macarini Pacheco, no momento em que recebe o título de Companheiro de Melvin Jones

Bebê é o mais jovem companheiro de Melvin Jones do mundo

Júlio Macarini Pacheco, com apenas três meses de idade, tornou-se o mais jovem Companheiro de Melvin Jones do mundo! A ideia foi do novo Presidente do Lions Clube Novo Hamburgo - Terceiro Milênio, CL Vilnei Edmundo Lenz, que assumiu a presidência na época do nascimento do bebê, coincidentemente filho de seu antecessor no cargo, Jardel da Mota Pacheco.

 
 
 
 
Clique para voltar à primeira página

Choose other language
Escoja otro idioma
Click the UK flag for a message in English   Haga click en la bandera de España para un mensaje en español

Logotipo I Believe, do Presidente Internacional

Instruções Leonísticas
Clique para voltar à primeira página
Conteúdo relacionado:
Digite abaixo o que procura no site Instruções Leonísticas:
 

Participe do site Instruções
Leonísticas: envie artigos, notícias, links ou eventos.
Clique aqui e veja como.


Sites em destaque:

Leia a coletânea Instruções Leonísticas Motivacionais Logotipo Rosane de las Américas
Visite o site da
Dir. Internacional Biênio 2008/2010 Rosane Vailatti


Visite a Fundação Lions Internacional

Visite o site da AGDL e tome conhecimento de todas as notícias e assuntos atinentes à associação
Associação dos Governadores dos Dist. Múltiplos L
Conheça o Clube Filatélico do Lions Internacional que congrega filatelistas associados dos Lions Clubes em todo o mundo
LISC: Lions International Stamp Club

Leia aqui artigos sobre jornalismo, educação, tecnologia e as combinações disso tudo
A Apple deveria tirar seus advogados de cena e deixar seus engenheiros liderarem a disputa com a concorrência. Ainda mais se pensarmos que a mesma Apple já foi uma "pirata".