Ética

CL Paulo Lamego *
O termo ética deriva do grego ethos (caráter, modo de ser de uma pessoa). Ética é um conjunto de valores morais e princípios que norteiam a conduta humana na sociedade. A ética serve para que haja um equilíbrio e bom funcionamento social, possibilitando que ninguém saia prejudicado. Neste sentido, a ética, embora não possa ser confundida com as leis, está relacionada com o sentimento de justiça social.

A ética é construída por uma sociedade com base nos valores históricos e culturais. Do ponto de vista da Filosofia, a Ética é uma ciência que estuda os valores e princípios morais de uma sociedade e seus grupos.

Cada sociedade e cada grupo possuem seus próprios códigos de ética. Num país, por exemplo, sacrificar animais para pesquisa científica pode ser ético. Em outro país, esta atitude pode desrespeitar os princípios éticos estabelecidos. Aproveitando o exemplo, a ética na área de pesquisas biológicas é denominada bioética.

Além dos princípios gerais que norteiam o bom funcionamento social, existe também a ética de determinados grupos ou locais específicos. Neste sentido, podemos citar: Ética Médica, Ética de Trabalho, Ética Empresarial, Ética Educacional, Ética nos Esportes, Ética Jornalística, Ética na Política, etc. Uma pessoa que não segue a ética da sociedade a qual pertence é chamado de antiético, assim como o ato praticado.

"Não é a intenção que valida um ato,
mas seu resultado"

Nicolau Maquiavel.

O cenário atual com vícios do passado, que se incorporou na vida cotidiana do país, que vive uma crise quase que generalizada pela insistência de práticas que ferem os princípios da Ética, presente no setor público e privado, é como uma pandemia viral que contamina a todos, principalmente aos mais vulneráveis de caráter e personalidade.

O Brasil vive tempos de exposição dos seus porões, colocando para fora o lixo que teimava ficar debaixo do velho e surrado tapete, escândalos envolvendo todos os segmentos e poderes, nenhum deles estão totalmente isentos. Temos acompanhados já não tão perplexos, mas apenas escandalizados com tantos desmandos uns até certo ponto grosseiros e mesquinhos praticados por quem deveria velar pela ética e moralidade, cujos currículos deveriam ser preservados por eles mesmos. A imprensa e os meios de comunicação nunca tiveram tanta matéria prima, se tornando quase que um braço policial disfarçada com o título de "jornalismo investigativo" e que às vezes com deslizes na ética, cumpri seu papel, levando a público as maracutaias envolvendo figuras exponenciais da República, essa prática não permite que ocorra banalização, já que tememos pela impunidade. Como mudar essa cultura, esse vício viral infectocontagioso?

É antes de tudo acreditar que o Homem pode mudar seus destinos, somente ele é capaz de discernir e optar por mudanças, seja elas estruturais no ponto de vista de seu interior e no interior do meio em que vive. Se considerarmos que sabemos o que é certo e o que é errado, podemos claramente definir um código de ética capaz de nos alvejar e deliberarmos por uma conduta que traduza o nível da racionalidade civilizada.

Quando observamos o reino animal dito irracional, aprendemos com eles que regras são respeitadas, numa colméia, por exemplo, a rainha e toda a estrutura daquela sociedade trabalham em prol do bem comum, porque sabe que se falhar um a corrente pode partir com resultados devastadores. O mesmo aplica-se ao nosso mundo, porém apostamos que usando de artifícios não convencionados arriscamos em fazer o errado, mesmo sabendo que possíveis conseqüências advirão do ato deliberado, alguns podem trazer danos coletivos, por exemplo, a falsificação de medicamentos, tipificado como crime porque atenta contra a vida diretamente e indiretamente mais com o mesmo potencial de destruição da base social é a prática da sonegação fiscal.

"Os homens quando não são forçados a lutar por
necessidade,lutam por ambição".

Nicolau Maquiavel

Mudar paradigmas, culturas, hábitos e costumes não são uma tarefa fácil onde o sujeito é o homem que deseja mudar outro homem cujo convencimento pode ser pela força ou pela razão e argumento do exemplo. Sempre que buscamos convencer ou mostrar que estamos atrasados no relógio da evolução, buscamos outras civilizações ou países desenvolvidos como referencia para extrair deles seus pontos positivos e exitosos que elevaram o nível daquela sociedade do ponto vista político, econômico, social, etc., mas quando isso ameaça interesses, o desafio se tornar quase impossível, causando então frustrações, pois o retrocesso ou a permanência na ignorância é um fator de desmotivação e pessimismo resultando no conformismo e tolerância. Qualquer iniciativa que venha ajudar a quebrar as barreiras que impedem o avanço é sinal de que nem tudo esta perdido, que há uma saída e que a mesma pode ser implementada, alicerçada num planejamento estratégico onde contemple ações desafiadoras com soluções inteligentes e concretas de resultados que tenha força de uma profecia.

"Nada é mais difícil de executar, mais duvidoso de
ter êxito ou mais perigoso de manejar do
que dar início a uma nova ordem de coisas.
O reformador tem inimigos em todos os que lucram com
a velha ordem e apenas defensores tépidos
nos que lucrariam com a nova ordem."

Nicolau Maquiavel

O "Projeto Peixe e a Arte de Pescar" da Câmara dos Deputados e seus parceiros tem como objetivo organizar uma rede de cooperação interinstitucional para produzir materiais, realizar estudos e atividades de promoção de valores éticos e como metas: buscar parceiros para o fortalecimento da iniciativa; sistematizar e tornar disponível material didático-pedagógico; promover a criação de Acordos de Cooperação entre Instituições que atuam na área e criar a página eletrônica "O peixe e a arte de pescar: ética e Cidadania na Sociedade Brasileira" - divulgação do Programa com links para as instituições parceiras e para outras instituições e grupos de pesquisa e trabalho na área. O programa será coordenação pelos Conselhos de Ética e Decoro Parlamentar e Centro de Formação, Treinamento e Aperfeiçoamento - CEFOR da Câmara dos Deputados.

As instituições parceiras convidadas se integram ao projeto quando acordaram em assinar um Protocolo de Intenções se comprometendo em promover e estimular o debate sobre ética e cidadania em defesa dos valores maiores da sociedade brasileira e funcionará através da organização de uma rede de cooperação entre as diversas instituições interessadas nas questões de ética e cidadania, tendo como ponto fulcral um Fórum anual para apresentar ações, discutir propostas e compartilhar experiências e saberes sobre ética e cidadania, além de oficinas de integração, desenvolver novas ações, aprimorarem atividades comuns que serão momentos de articulação da rede, permitindo o aprimoramento e ampliação das práticas na área da cidadania e da ética no Brasil.

A justificativa do Projeto entende que a educação de valores é uma premissa que acompanha os processos pedagógicos desde o mundo grego. Os cidadãos, diz essa premissa, não nascem prontos, antes se tornam cidadãos por força dos sentimentos de sua família, dos amigos, da escola, dos meios de comunicação e dos valores da sociedade onde vive. Há assim ações educacionais indiretas ou difusas que favorecem o desenvolvimento do cidadão eticamente responsável ao lado de ações pedagógicas específicas que visam à formação do cidadão comprometido com os valores da sua comunidade.

O Código de Ética do Leão é uma das mais belas concepções já colocadas a disposição de milhões de pessoas em todo o mundo, se pararmos para calcular quantas vezes ele é profetizado ao redor do mundo seriam como as estrelas, impossível de contar, aliás, é uma estrela guia, brilha no firmamento, fala todos os idiomas e dialetos, esta presente em várias nações com culturas e regimes políticos e religiosos diferentes, mas ele é único, porque foi concebido por Homens que desejam que outros Homens pensem de si mesmo sendo o verbo "Agir" na conjugação Presente do Subjuntivo e Futuro do Presente do Indicativo que o mantém uniforme e coeso aos objetivos a que se propõe.

Atravessou duas grandes guerras, mas permaneceu incólume e inatingível há nove décadas, sempre atual nos seus mandamentos, enfrenta as adversidades com a mesma coragem que encara os elogios, porém morre e perde seu encanto quando não é ouvido, respeitado e desprezado, é imortal porque terá sempre guardiões dispostos a manter oxigenada a sua integridade.

O "Projeto Peixe e Arte de Pescar" têm com parceiro a nossa Associação de Lions Clubes, que assume importante papel nessa proposta desafiadora na construção de uma sociedade mais ética comprometida com sua própria autodeterminação. Nossa força será fundamental para ajudar na edificação dos pilares que sustentam a base da sociedade que são as células familiares e para elas que nossas ações devem se constituir na concepção de uma sociedade plural, livre e responsável baseados na concepção do Estado Moderno.

Nas sociedades tradicionais e pré-industriais, o sujeito construía a sua identidade com pouca autonomia pessoal, submetido a um grande número de determinações das instâncias socializadoras e a uma cultura fortemente codificada e estratificada. O gênero, a Ordem social ou Casta, a tradição e o costume, o controle social rígido e a normatividade, e papéis pré-definidos, deixavam pouco espaço para uma autodeterminação identitária do sujeito, do qual se esperava apenas a conformação à norma.

A opção pelo agir ético não acontece e não é imposta por decreto, mas por liberalidade extraída e concebida pelo caráter, cabe a sociedade como um todo entender esse caminho, se insurgir quando dele sair. O Lions é possuidor de grande capilaridade, presente em mais de um terço dos municípios brasileiros se constitui numa das maiores redes sociais no País, ferramenta importante para difundir através do serviço idéias, propostas, conceitos e ações.

Unidos seremos uma grande força, dispersos pouco podemos oferecer, vamos nos integrar, unindo idéias, pensamentos e ações em prol desse objetivo. Se não fizermos nada, se fizer então somente o bem já será um começo, mas é preciso agir e mostrar realmente quem somos e para que servimos.

O que é ser ético? É fazer o bem!

"Nós Servimos"


CL Paulo Lamego * CL Paulo Lamego
Associado do Lions Clube de Goiânia - Sul
Assessor da Governadoria DLB-2 AL 2006/ 2007/08/09
Especialista em Terceiro Setor (Fundações e Associações)
Distrito LB-2 - Brasil
E-mail: paulolamego_gyn@yahoo.com.br
Não deixe de ler também...
O pequeno Júlio Macarini Pacheco, no momento em que recebe o título de Companheiro de Melvin Jones

Bebê é o mais jovem companheiro de Melvin Jones do mundo

Júlio Macarini Pacheco, com apenas três meses de idade, tornou-se o mais jovem Companheiro de Melvin Jones do mundo! A ideia foi do novo Presidente do Lions Clube Novo Hamburgo - Terceiro Milênio, CL Vilnei Edmundo Lenz, que assumiu a presidência na época do nascimento do bebê, coincidentemente filho de seu antecessor no cargo, Jardel da Mota Pacheco.

 
 
 
 
Clique para voltar à primeira página

Choose other language
Escoja otro idioma
Click the UK flag for a message in English   Haga click en la bandera de España para un mensaje en español

Logotipo I Believe, do Presidente Internacional

Instruções Leonísticas
Clique para voltar à primeira página
Conteúdo relacionado:
Digite abaixo o que procura no site Instruções Leonísticas:
 

Participe do site Instruções
Leonísticas: envie artigos, notícias, links ou eventos.
Clique aqui e veja como.


Sites em destaque:

Leia a coletânea Instruções Leonísticas Motivacionais Logotipo Rosane de las Américas
Visite o site da
Dir. Internacional Biênio 2008/2010 Rosane Vailatti


Visite a Fundação Lions Internacional

Visite o site da AGDL e tome conhecimento de todas as notícias e assuntos atinentes à associação
Associação dos Governadores dos Dist. Múltiplos L
Conheça o Clube Filatélico do Lions Internacional que congrega filatelistas associados dos Lions Clubes em todo o mundo
LISC: Lions International Stamp Club

Leia aqui artigos sobre jornalismo, educação, tecnologia e as combinações disso tudo
A Apple deveria tirar seus advogados de cena e deixar seus engenheiros liderarem a disputa com a concorrência. Ainda mais se pensarmos que a mesma Apple já foi uma "pirata".