A postura dos membros de uma comissão

CaL Rosinha Menezes *
Um clube bem administrado, que possua um Presidente com fortes atributos de liderança, via de regra trabalha suas campanhas através da formação de comissões. A cada evento, é formada uma comissão indicada pelo Presidente ou, se assim o desejar, escolhida pelos próprios associados, que logo se manifestam indicando seus nomes para uma ou outra comissão.

Reunida a comissão, discutem-se os termos da campanha ou evento social, a forma que deverá tomar, métodos, objetivos, caminhos. Chegado a um consenso, o resultado é levado pelo presidente da comissão ou por seu porta-voz ao Presidente, para a sua apreciação e encaminhamento à assembléia.

O fato de haver uma comissão para tratar de determinado assunto não significa que a sua decisão, ou unitariamente a do Presidente, devam prevalecer sobre a da assembléia, nem que esta não seja ouvida ou se manifeste. É bom frisar que, em um clube de Lions todas as decisões devem ser tomadas em conjunto, ou seja, há que passarem, necessariamente, pelo crivo da assembléia.

Em verdade, os membros da comissão são os desenvolvedores da idéia inicial, mas não os seus donos. Sua função termina quando a assembléia aceita ou rejeita a opinião da comissão. Em quaisquer dos dois casos, seus membros devem voltar à postura de associados, felizes em colaborar com a totalidade do clube, não importando que suas conclusões sejam aprovadas ou rejeitadas. E isto não significa que haja perda de individualidade, mas que a uma Reunião Leonística deve ser um exemplo de democracia plena, em que a vontade da maioria prevaleça, ainda que a comissão tenha consciência que os resultados não serão os planejados inicialmente. A união dos companheiros do clube é mais importante do que as diferenças pessoais.

Cito como exemplos duas atitudes desagregadoras que, sempre perguntando e escutando atentamente, descobri serem mais comuns do que poderia supor em toda a minha Vida Leonística.

A primeira é a do companheiro que passa a sentir desmotivado na primeira objeção feita aos resultados da comissão da qual participou, encarando o fato como rejeição pessoal. Outra é a de membros de uma comissão, cujos estudos ou planejamentos não foram aprovados, e que passam a votar sistematicamente contra estudos ou planejamentos de comissões da qual não participem.

Na realidade, é bastante normal que uma assembléia não encampe, em parte ou totalmente, a proposta de um Presidente ou as conclusões de uma comissão. Muitas vezes, no entusiasmo de concretizar uma campanha, alguns ângulos deixam de ser devidamente apreciados e isto é percebido pela assembléia. Portanto, qualquer atitude eivada de mágoas ou rancores não faz parte da postura de um bom Leão e pode nos encaminhar a um princípio de formação de facções.

Citando o CL EGD Tozzi, em uma das suas Instruções Leonísticas. "Esta desunião não é o que se pode desejar, nem que se pode permitir. Não é o que se espera de uma Associação voltada à prática da solidariedade. Não é o que se espera de um companheirismo autêntico, pois a verdadeira prática do Leonismo não constrange. Mesmo porque, não se é permitido que estes propósitos possam ser questionados por aqueles que não são capazes de agregar valores."

Não nos esqueçamos que um dos males mais destrutivos encontrados em um clube é a ocorrência de facções, pois elas trazem em seu bojo a discriminação, o desamor e a irresignação, matando todo o sentimento de companheirismo que possa existir. Em um clube de Lions não há lugar para egos inflados e, sim, para o exercício pleno da humildade e da coesão, sob pena, na melhor das hipóteses, de afastamento de associados e, na pior, de perda dos mesmos.


CaL Rosinha Menezes * CaL Rosinha Menezes
Assessora Distrital de Preparação de Líderes - AL 2007/2008
Lions Clube de Cabo Frio - RJ
Distrito LC-11
E-mail: romar.rj@gmail.com
Não deixe de ler também...
O pequeno Júlio Macarini Pacheco, no momento em que recebe o título de Companheiro de Melvin Jones

Bebê é o mais jovem companheiro de Melvin Jones do mundo

Júlio Macarini Pacheco, com apenas três meses de idade, tornou-se o mais jovem Companheiro de Melvin Jones do mundo! A ideia foi do novo Presidente do Lions Clube Novo Hamburgo - Terceiro Milênio, CL Vilnei Edmundo Lenz, que assumiu a presidência na época do nascimento do bebê, coincidentemente filho de seu antecessor no cargo, Jardel da Mota Pacheco.

 
 
 
 
Clique para voltar à primeira página

Choose other language
Escoja otro idioma
Click the UK flag for a message in English   Haga click en la bandera de España para un mensaje en español

Logotipo I Believe, do Presidente Internacional

Instruções Leonísticas
Clique para voltar à primeira página
Conteúdo relacionado:
Digite abaixo o que procura no site Instruções Leonísticas:
 

Participe do site Instruções
Leonísticas: envie artigos, notícias, links ou eventos.
Clique aqui e veja como.


Sites em destaque:

Leia a coletânea Instruções Leonísticas Motivacionais Logotipo Rosane de las Américas
Visite o site da
Dir. Internacional Biênio 2008/2010 Rosane Vailatti


Visite a Fundação Lions Internacional

Visite o site da AGDL e tome conhecimento de todas as notícias e assuntos atinentes à associação
Associação dos Governadores dos Dist. Múltiplos L
Conheça o Clube Filatélico do Lions Internacional que congrega filatelistas associados dos Lions Clubes em todo o mundo
LISC: Lions International Stamp Club

Leia aqui artigos sobre jornalismo, educação, tecnologia e as combinações disso tudo
A Apple deveria tirar seus advogados de cena e deixar seus engenheiros liderarem a disputa com a concorrência. Ainda mais se pensarmos que a mesma Apple já foi uma "pirata".