Web rompe barreiras administrativas e LEOísticas

C.LEO Edson Detregiachi Neto *
Sistemas administrativos pela rede demonstram quebrar obstáculos
de compatibilidade, custos, acesso e atualizações em relação aos
tradicionais softwares de gerenciamento, sendo a
cada dia mais optados por grandes empresas, e mostrando-se
uma alternativa viável e funcional ao LEOismo.

Já é fato, e senso comum, que hoje em dia uma empresa não consegue desenvolver-se sem manter sistemas digitais de gerenciamento e cadastro de dados. Manter eficiência em análises, decisões e troca de informações através de papelada e correios, principalmente quando há várias filiais ou clubes, destina qualquer organização ao fracasso nos tempos contemporâneos, onde a agilização é essencial a qualquer crescimento. É até cômico imaginar alguém analisando manualmente dados de relatórios, em papel um a um, para no final gerar um gráfico de estatísticas elaborado e uma análise competente.

No movimento LEOístico, sabemos que os recursos digitais já são amplamente utilizados de maneira informal, na edição e formatação de documentos, troca de e-mails por listas e grupos de discussões e mesmo contato por messenger e outros tipos de chat, entretanto nunca utilizou-se qualquer forma "organizada" de sistema de informação. Em uma organização com tão poucos recursos financeiros quanto dispõe um distrito ou Distrito Múltiplo, não seria possível custear o desenvolvimento de softwares voltados aos diversos trabalhos LEOísticos que o movimento desempenha. Mais difícil ainda seria arcar com as despesas de máquinas e servidores, licenças, e atualizações para este sistema.

Felizmente, uma nova tecnologia tem progredido agora na era mais recente da informática, o que pode salvar o LEO Clube de cair do arcaísmo e regredir como organização: Aplicativos WEB surgem para "por de lado" os softwares convencionais, conforme analisado no artigo "Drible no Departamento de TI" da revista EXAME do mês de abril. Segundo a reportagem, grandes empresas, como o Hospital das Clínicas de São Paulo, têm trocado seus sistemas de informação tradicionais por aplicativos WEB, cortando custos de hardware, atualizações e licenças, uma vez que esse tipo de sistema utiliza recursos de um servidor alugado na rede. Estima-se ainda que nos próximos três anos os investimentos em softwares na WEB cresçam em até 200%.

Mas afinal, como ocorreria a aplicação desse tipo de sistema no LEO?

Uma vez cortados todos os custos do software convencional, citados acima, seria necessário apenas contratar um servidor na rede que rode alguma linguagem de programação eficiente e que disponha de um bom banco de dados, algo em torno de R$200,00 a R$400,00 por ano. O acesso seria universal; através de autenticação por usuário e senha, todos os companheiros poderiam ter acesso aos recursos do sistema, limitados ao cargo do indivíduo (presidentes ou responsáveis teriam acesso a todos os dados de seu distrito/clube, assessores poderiam cadastrar matérias referentes ao seu trabalho, e todos os sócios participariam dos fóruns, por exemplo). E tendo uma conexão com a internet, todas as ferramentas poderiam ser acessadas em qualquer lugar do mundo.

Ainda seriam necessários profissionais especializados para criar essa estrutura e desenvolver todo o sistema. No caso do software convencional seria difícil, programadores de alta qualificação e com acesso a ferramentas caras de desenvolvimento seriam requeridos. Todavia, as linguagens de programação de WEB são amplamente difundidas e não necessitam nenhuma ferramenta específica para serem utilizadas; e tenha certeza que no seu distrito há pelo menos uns vinte companheiros que trabalham com WEB sites, muito provavelmente seu próprio clube tem um ou dois deles.

E como o LEO pode usufruir desta possibilidade tão proeminente?

Já há longo tempo o CILBRA mantém um portal LEOístico online, a LEOnet (www.leoclubes.com.br), embora esta ainda mantenha um caráter informal e careça de recursos administrativos propriamente ditos.

Recentemente, alguns distritos, como o LC-8 (www.distritoleolc8.com) e o LC-6 (www.distritolc6.leobr.com), vêm tentando implementar ferramentas interativas em seus portais, permitindo aos companheiros e clubes postarem conteúdo e acessarem informações relevantes ao LEOismo (O portal do Distrito LEO LC-6 tem uma área de divulgação das atividades dos clubes com espaço para fotos e comentários em cada uma delas; O Distrito LEO LC-8 disponibiliza uma área para divulgação e concurso de instruções LEOísticas redigidas por CC.LEO do distrito; dentre vários outros serviços).

O Distrito Múltiplo LEO LC, nos últimos meses, lançou um portal de recursos LEOísticos amplamente compatível com esta nova esfera administrativa que se propõe na WEB, o LEOtrix (www.leoclube.org.br), que conta com desde uma ampla Biblioteca LEOística, espaço para atividades e eventos, até páginas dos próprios distritos e clubes do DM; e ainda neste AL promete dar acesso personalizado a todos os CC.LEO que se cadastrarem, podendo estes manter um perfil LEOístico no portal, bem como participar dos fóruns disponibilizados. Vale a pena conferir!

São estas iniciativas de companheiros isolados, normalmente assessores de informática, tentando contribuir ao máximo pelo movimento. Espera-se que os CC.LEO usufruam e acessem essas ferramentas, de forma que em médio prazo o movimento possa ter uma estruturação digital de razoável para excelente, ajudando provavelmente a fortalecer o LEO Clube.

Futuramente, para o desenvolvimento final e manutenção dessa estrutura, espera-se que o LEO organize um conselho de informática, um grupo organizado de companheiros dispostos a trabalharem nessa nova área da Informática LEOística, que abrangerá ferramentas e projetos amplamente funcionais ao movimento. Portanto, aos companheiros que trabalham com sites e WEB de forma geral e querem dar o seu melhor pelo LEO Clube, fiquem atentos, e não deixem de ter contato com o assessor de informática do seu distrito ou Distrito Múltiplo.


C.LEO Edson Detregiachi Neto * C.LEO Edson Detregiachi Neto
Assessor de Informática do DM LEO LC
Assessor de Informática do Distrito LEO LC-6
Diretor de Informática do LEO Clube de São Joaquim da Barra
Ex-Presidente do LEO Clube de Marília - AL. 2006/2007
E-mail: detregiachi@gmail.com
Não deixe de ler também...
O pequeno Júlio Macarini Pacheco, no momento em que recebe o título de Companheiro de Melvin Jones

Bebê é o mais jovem companheiro de Melvin Jones do mundo

Júlio Macarini Pacheco, com apenas três meses de idade, tornou-se o mais jovem Companheiro de Melvin Jones do mundo! A ideia foi do novo Presidente do Lions Clube Novo Hamburgo - Terceiro Milênio, CL Vilnei Edmundo Lenz, que assumiu a presidência na época do nascimento do bebê, coincidentemente filho de seu antecessor no cargo, Jardel da Mota Pacheco.

 
 
 
 
Clique para voltar à primeira página

Choose other language
Escoja otro idioma
Click the UK flag for a message in English   Haga click en la bandera de España para un mensaje en español

Logotipo I Believe, do Presidente Internacional

Instruções Leonísticas
Clique para voltar à primeira página
Conteúdo relacionado:
Digite abaixo o que procura no site Instruções Leonísticas:
 

Participe do site Instruções
Leonísticas: envie artigos, notícias, links ou eventos.
Clique aqui e veja como.


Sites em destaque:

Leia a coletânea Instruções Leonísticas Motivacionais Logotipo Rosane de las Américas
Visite o site da
Dir. Internacional Biênio 2008/2010 Rosane Vailatti


Visite a Fundação Lions Internacional

Visite o site da AGDL e tome conhecimento de todas as notícias e assuntos atinentes à associação
Associação dos Governadores dos Dist. Múltiplos L
Conheça o Clube Filatélico do Lions Internacional que congrega filatelistas associados dos Lions Clubes em todo o mundo
LISC: Lions International Stamp Club

Leia aqui artigos sobre jornalismo, educação, tecnologia e as combinações disso tudo
A Apple deveria tirar seus advogados de cena e deixar seus engenheiros liderarem a disputa com a concorrência. Ainda mais se pensarmos que a mesma Apple já foi uma "pirata".