História do Lions Clubs International

A Associação Internacional de Lions Clubes nasceu como o sonho de um empresário de Chicago chamado Melvin Jones. Ele acreditava que os clubes comerciais locais deveriam expandir seus horizontes de preocupações puramente profissionais para o bem-estar das comunidades e do mundo como um todo.

O grupo de Jones, o Business Circle of Chicago, concordou. Após contato com grupos semelhantes nos Estados Unidos, uma reunião organizacional foi realizada em 7 de junho de 1917 em Chicago, Illinois, EUA. O novo grupo adotou o nome de um dos grupos convidados, a "Associação de Lions Clubes", e uma convenção nacional foi realizada em Dallas, Texas, EUA, em outubro do mesmo ano. Um estatuto, regulamentos, objetivos e um código de ética foram aprovados.

Entre os objetivos adotados naqueles primeiros anos figurava um que expressava "Nenhum clube deverá ter como meta o desenvolvimento financeiro de seus sócios". Esse apelo ao serviço altruísta continua sendo uma das principais doutrinas da associação.

Apenas três anos depois de sua formação, a associação tornou-se internacional quando o primeiro clube foi estabelecido no Canadá em 1920. A expansão internacional continuou à medida que novos clubes foram fundados, particularmente na Europa, Ásia e África, durante as décadas de 1950 e 1960.

Em 1925, Helen Keller discursou na Convenção Internacional do Lions em Cedar Point, Ohio, EUA. Ela desafiou os Leões a se tornarem "paladinos dos cegos na cruzada contra a escuridão". Desde então, os Lions Clubes têm se envolvido ativamente no atendimento aos cegos e aos deficientes visuais.

Ao ampliar sua atuação internacional, o Lions Clubs International ajudou as Nações Unidas a constituir as seções de organizações não governamentais em 1945 e continua a manter sua posição de caráter consultivo junto à ONU.

Em 1990, o Lions lançou sua mais agressiva campanha para a conservação da visão, o SightFirst. O programa de US$ 143,5 milhões luta para livrar o mundo de problemas de cegueira previsíveis e reversíveis, apoiando serviços de atendimento médico aos extremamente necessitados.

Além dos Programas de Visão, o Lions Clubs International tem o compromisso de oferecer serviços aos jovens. Os Lions Clubes também trabalham para melhorar o meio ambiente, construir casas para os deficientes, apoiar a conscientização acerca da diabetes, realizar programas auditivos e, por meio de sua fundação, oferecer auxílio às vítimas de catástrofes em todo o mundo.

O Lions Clubs International cresceu tanto que hoje possui 1,35 milhão de sócios, homens e mulheres, em aproximadamente 45.000 clubes localizados em 200 países e regiões.

Não deixe de ler também...
O pequeno Júlio Macarini Pacheco, no momento em que recebe o título de Companheiro de Melvin Jones

Bebê é o mais jovem companheiro de Melvin Jones do mundo

Júlio Macarini Pacheco, com apenas três meses de idade, tornou-se o mais jovem Companheiro de Melvin Jones do mundo! A ideia foi do novo Presidente do Lions Clube Novo Hamburgo - Terceiro Milênio, CL Vilnei Edmundo Lenz, que assumiu a presidência na época do nascimento do bebê, coincidentemente filho de seu antecessor no cargo, Jardel da Mota Pacheco.

 
 
 
 
Clique para voltar à primeira página

Choose other language
Escoja otro idioma
Click the UK flag for a message in English   Haga click en la bandera de España para un mensaje en español

Logotipo I Believe, do Presidente Internacional

Instruções Leonísticas
Clique para voltar à primeira página
Conteúdo relacionado:
Digite abaixo o que procura no site Instruções Leonísticas:
 

Participe do site Instruções
Leonísticas: envie artigos, notícias, links ou eventos.
Clique aqui e veja como.


Sites em destaque:

Leia a coletânea Instruções Leonísticas Motivacionais Logotipo Rosane de las Américas
Visite o site da
Dir. Internacional Biênio 2008/2010 Rosane Vailatti


Visite a Fundação Lions Internacional

Visite o site da AGDL e tome conhecimento de todas as notícias e assuntos atinentes à associação
Associação dos Governadores dos Dist. Múltiplos L
Conheça o Clube Filatélico do Lions Internacional que congrega filatelistas associados dos Lions Clubes em todo o mundo
LISC: Lions International Stamp Club

Leia aqui artigos sobre jornalismo, educação, tecnologia e as combinações disso tudo
A Apple deveria tirar seus advogados de cena e deixar seus engenheiros liderarem a disputa com a concorrência. Ainda mais se pensarmos que a mesma Apple já foi uma "pirata".